janeiro 23, 2018

Dá que Pensar | Sem Paixão não há coragem, nem acção|

"Há que amar a vida, e não é só a nossa."
Emilio Lledó



Estou convicta de que o mais importante não é a realização do desejo, mas o que o desejo nos leva a fazer para se realizar.

Já pensaram no poder do coração? Tanto em sentido metafórico como físico?
A pressão criada pelo coração humano ao bater é suficiente para lançar sangue a dez metros de altura. Isso é Paixão! Bombear, fazer chegar o sangue morno e benfeitorar a cada recanto do corpo. Um processo que tem tanto de complicado como de simples, que nos dá a vida. 

"Que simples e frugal é a felicidade:
um copo de vinho, uma castanha assada, 
um pequeno e miseravél braseiro, o som do mar...
a única coisa necessária para experimentar a felicidade 
aqui e agora é possuir um coração simples e frugal."
Nikos Kazantzakis

A paixão alimenta-se de realismo, humildade e exploração interior, forças cheias de coerência para enfrentar com valência todas as ações que nos conduzirão à transformação.
George B. Shaw na sua obra Homem e super-homem, expressa: O homem snsato adapta-se ao mundo. O insensato insiste em tentar adaptar o mundo a si. Definitivamente, do individuo ansioso, corajoso e bom.

A inércia leva a que nos acomodemos. Não podemos confundir plenitude, conforto, felicidade e prazer. A crise pode romper com o conforto e o prazer, mas pode-nos devolver a plenitude e a felicidade. Através do empurrão da paixão.

Há quanto tempo é que algo não te apaixona?
O que é que te faria saltar imediatamente da cama, movido pelo desejo?
Talvez nesta respostas haja bons remédios!

Dá que pensar!
[Vê o último Post da Rubrica Dá Que Pensar AQUI]