abril 02, 2017

|BEDA| Choques de Lucidez #7 - A Capacidade de nos Colocarmos no Lugar do Outro

O altruísmo expressa a grandeza da alma, a generosidade, a bondade, a compaixão, a indulgência e o desprendimento. É como uma espécie de vacina contra todas as formas de discriminação, individualismo e egocentrismo.

Conseguirmos ter plena consciência de que somos acima de tudo seres humanos e só depois Portugueses, Americanos, Chineses Indianos, Intelectuais e analfabetos é obra de um ser humano sem fronteiras e não é para todos... mas o altruísmo pratica-se.

Choques
O altruísmo é o reflexo da nossa humanidade, pois quanto mais altruístas somos, mais humanos seremos. Quanto mais egoístas e individualistas somos, facilmente expressamos a nossa natureza animalesca ou instintiva e tornamos-nos agressivos.

Pessoas altruístas conseguem ver as lágrimas que nunca percorreram o rosto, a dor que nunca foi verbalizada e as inquietudes camufladas em alguém. Por isso, o exercício pleno do altruísmo consiste em desenvolver a paixão pela Humanidade e a capacidade de se colocar no lugar do outro para perceber os seus sentimentos e desvendar as suas necessidades. 

Eles não são tolos nem ingénuos. Eles apenas têm o prazer em fazer os outros felizes, em promover o sorriso e em cultivar o bem-estar.

Choques

Um exemplo de um problema bem presente nos dias de hoje é a violência entre crianças ou jovens. Quando vemos um jovem a bater nos seus colegas na escola ficamos pasmados, abalados e até questionamos com é possível? Não percebemos que esta agressividade representa apenas a ponta do icebergue de uma grande quantidade de alunos que não desenvolveram a capacidade de ser generosos para consigo mesmos e para com os outros. O resultado é então projectarem a sua auto-agressividade em quem os rodeia.
Alguns jovens antes de baterem nos seus colegas ou tentarem muitas vezes o suicídio, clamaram por serem ouvidos. Pediram ajudas através dos seus comportamentos agressivos ou retraídos, do seu silêncio ou agitação, mas quem é que ouve os gritos que não são expressos pela voz?

Realça-se o facto de muitos pais e professores não saberem ouvir o inaudível.
Não é simples interpretar comportamentos. 
Educar a sensibilidade é tão importante como ensinar outra disciplina.

Dalai Lama dizia: É muito melhor perceber um defeito em si mesmo do que dezenas no outro, pois o nosso defeito podemos mudar.
(Texto adaptado do livro "O código da Inteligência de Augusto Cury)


Choques
728x90_Home_Active Campaign